Xarope de milho: mais nocivo do que açúcar

Conhecido como HFCS, siga em inglês para high-fructose corn syrup, o comercial xarope de milho está cada vez mais presente em nosso dia a dia.

De acordo com o médico e professor de pediatria da Universidade da Califórnia, Dr Robert Lustig, estamos diante da maior crise de obesidade já enfrentada, como consequência do excesso de açúcar em nossa dieta, que apresenta efeito extremamente tóxico à nossa saúde.

Xarope de milho mais nocivo do que acucar2

Em recente estudo realizado na Universidade de Utah, Estados Unidos, envolvendo o consumo de HFCS em animais de laboratório pesquisadores comprovaram o que Dr Lustig vem alertando: o consumo de xarope de milho pelos animais não só diminui o tempo de vida dos ratos estudados como afetou a capacidade de reprodução das fêmeas.

Infelizmente aprendemos que apenas o açúcar branco seria danoso para o organismo humano, não se levando em consideração as suas diferentes formas e apresentações, incluindo o açúcar das frutas, grãos ou cereais.

Glicose é produzida no corpo quando necessitamos de energia. Carboidratos, consumidos em nossa dieta, serão primeiro desdobrados em glicose, para depois serem usados para a produção de energia. Aqui começam as diferenças, onde carboidratos simples (como o açúcar) são desdobrados de forma mais rápida induzindo a produção de hormônios, como a insulina, necessários para o seu metabolismo.

Xarope de milho mais nocivo do que acucar6

Com o aumento do consumo de carboidratos simples teremos uma maior produção de insulina. Como consequência aumento da vontade de comer doces, ganho de peso, cansaço, diminuição da capacidade de raciocínio e vários outros sintomas irão aparecer.

Frutose também é um tipo de açúcar, tendo inclusive a mesma fórmula química da glicose, porém com diferente forma estrutural. Ela é encontrada principalmente nas frutas (dai o nome frutose), vegetais, cereais e também no mel.

Trata-se no açúcar mais doce que existe, tanto que a indústria alimentícia o adotou como escolha na produção de refrigerantes, sucos de frutas, frutas em conserva, farináceos e alimentos processados, entre outros.

No organismo frutose é convertida em glicose no fígado, causando um desequilíbrio nos níveis de insulina.

Xarope de milho mais nocivo do que acucar3

De acordo como Dr Lustig é este aumento do consumo de derivados contendo xarope de milho, que teoricamente contem partes iguais de glicose e frutose concentrada, o grande vilão dos produtos industrializados.

Dizemos teoricamente porque testes revelaram que níveis de frutose encontrados no HFCS chegam até 65%, aumentando desta forma os efeitos nocivos dos alimentos contendo o produto.

O ideal é evitar o consumo de sucos, valorizando o consumo de frutas e outros vegetais, pois esses alimentos apresentam uma menor concentração de frutose, e a combinação com fibras e demais nutrientes da fruta, faz com que a absorção ocorra de forma mais lenta, sem desequilibrar o metabolismo.

Infelizmente ainda temos muito que aprender em relação ao metabolismo dos açúcares, em especial os concentrados industrializados, que ricos de HFCS. Vale lembrar que 70% do nosso corpo é constituído de água, não de sucos, refrigerantes e milk shakes.

Conexão açúcar e hipertensão!

Xarope de milho mais nocivo do que acucar5

Durante anos acreditamos ser o excesso de sal nos alimentos o grande vilão dos casos de hipertensão arterial, fazendo muitos acreditarem que dietas pobres em sal seriam o caminho da prevenção das doenças cardiovasculares.

E, como de costume, no tratamento de doenças crônicas, como a hipertensão, medicamentos foram introduzidos, mantendo-se a noção que tal controle seria feito, permanentemente, com dupla dieta sem sal e medicamentos.

Na verdade para muitos pesquisadores a teoria envolvendo sal e hipertensão nunca foi totalmente esclarecida.

Por outro lado vários são os autores que defendem que o consumo de sal é de extrema importância para nossa saúde e, em parte, a questão envolveria a qualidade de nosso sal, pobre em nutrientes. Pesquisadores do St Luke’s Mid America Heart Institute, em Kansas, alertam, inclusive, que o consumo diário inferior a doses de três a seis gramas de sal pode ser prejudicial à nossa saúde.

Por outro lado o aumento do número de produtos industrializados contendo sal, ou melhor, sódio, aumentou consideravelmente nas últimas décadas. Muitas vezes acabamos por não perceber, pois ele está contido em produtos que vão de alimentos à suplementos.

Xarope de milho mais nocivo do que acucar4

Recentemente pesquisadores parecem ter descoberto, de fato, que a conexão hipertensão e alimentos está, na verdade, com o açúcar, e princialmente com os alimentos que contem xarope de milho, conhecido como high fructose corn syrup.

Ambos, sódio e açúcar, estão contidos na quase totalidade dos alimentos processados sendo, mais uma vez, o açúcar o verdadeiro vilão. Atualmente estima-se que mais de 180.000 mortes aconteçam anualmente nos Estados Unidos, como consequência do consumo de bebidas açucaradas.

Infelizmente o uso de medicamentos anti-hipertensivos não altera o curso das alterações metabólicas sofridas com o uso do açúcar, que vão desde a obesidade, diabetes, câncer, doenças degenerativas e várias outras.

O caminho é tratar a causa, ou seja, a má alimentação, pois só através dela conseguiremos abandonar o hábito do uso de remédios, valorizando os bons hábitos da nossa saúde.

Open Heart, 2014; 1(1): e00016